was successfully added to your cart.

Camila Vitória Boniƒácio Rocha

Postado por | setembro 29, 2014 | Depoimentos | Sem Comentários
image_pdfimage_print

Concluiu a orientação profissional na Clínica Leo Fraiman.

“Em meados de 2013, descobri que não queria trabalhar com aquilo que eu sempre achei ser o meu ideal. Fiquei totalmente perdida, oscilava no mar de profissões e possibilidades diariamente. Sabia que precisava de uma orientação vocacional, eu necessitava de um norte, pois a dúvida era imensa. Até que um amigo, também indeciso quanto ao futuro, me indicou a Clínica Fraiman. Minha mãe logo entrou em contato, e já comecei a desenvolver o trabalho com a psicoterapeuta Celi Piernikarz, utilizando o material de apoio desenvolvido pelo Leo Fraiman.
No começo, admito que achava o trabalho meio monótono e vago, pois era muito abrangente e puramente técnico. Porém, quem diria que logo nessas primeiras atividades eu descobriria que um ofício do estilo extraviado era uma vontade minha? Ou seja, por mais chato que tenha achado, essa nova informação foi fundamental na minha decisão.
Durante a metade da orientação, atividades mais interessantes e complexas foram aparecendo. Identifiquei meus tipos de inteligência, meu estilo de personalidade, descobri inúmeras profissões e seu dia a dia, e pude, então, já descartar muitas opções. A área de atuação foi logo definida. Depois foram aparecendo atividades filtradoras, até eu chegar no quadro de desempate: Relações Internacionais, Direito ou Economia?
Não sabia por onde começar, até que a dra. Celi insistiu para eu ir checar os cursos, conversar com profissionais e me aprofundar no mercado de trabalho. Fui atrás disso tudo e, finalmente, cheguei a uma decisão clara e que envolve tudo aquilo de que gosto: Direito. A minha escolha não foi só baseada no curso, mas na abrangência da área de atuação. Por mais que eu ainda esteja incerta quanto a uma profissão específica, terei muito tempo para experimentar as diferentes áreas e possibilidades, e, novamente, irei filtrar conforme os meus gostos – mas um passo de cada vez.
Estou extremamente confortável, confiante com a minha escolha, e posso afirmar que é isso o que eu realmente quero fazer. Dias já se passaram, e o sentimento de vontade de fazer este curso não mudou, só aumenta. Tenho certeza de que, se não fosse por todo esse trabalho, insistido semanalmente, pelo qual tive que passar, mesmo que lentamente, se não fosse pelo apoio da dra. Celi e o meu total comprometimento quanto à sinceridade, eu ainda estaria incerta e perdida. Só tenho a agradecer e a reconhecer cada passo que demos em direção ao meu futuro.”